Denuncias de violação de direitos humanos podem ser feitas pelo Telegram

Aplicativo de mensagem é mais um dos canais disponíveis para denúncias.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Violação de direitos humanos e violência contra mulher podem ser denunciados por meio de aplicativo de mensagem Telegram.

O serviço funciona 24 horas por dia, inclusive sábados, domingos e feriados, tanto para registro de denuncias como para atendimento a vítimas.

violação de direitos humanos
Foto: Freepik

Como utilizar o serviço

Quem ainda não possui o aplicativo de mensagem escolha o sistema operacional abaixo para instalar em seu Smartfone ou Tablet.
Android (Clique aqui)
IOS (Clique aqui)

Para utilizar o canal do Telegram, basta digitar “Direitoshumanosbrasilbot” na busca do aplicativo. “Após receber uma mensagem automática, o cidadão será atendido por uma pessoa da equipe da central única dos serviços. A denúncia recebida será analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos”, informou por meio de nota o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

As denúncias podem ser feitas gratuitamente e de forma anônima. A pessoa denunciante receberá um número de protocolo. Por meio dele será possível acompanhar o andamento da denúncia.

Outros canais que podem ser utilizados para denúncia são:

Site da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos
https://ouvidoria.mdh.gov.br/

Aplicativo Direitos Humanos Brasil
Android (Clique aqui)
IOS (Clique aqui)

Disque 100
Segundo o ministério, entre os grupos atendidos pelo Disque 100 estão “crianças e adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiência, pessoas em restrição de liberdade, população LGBT e população em situação de rua”, bem como para denúncias de discriminação ética ou racial; e violência contra grupos como ciganos, quilombolas, indígenas e outras comunidades tradicionais.

Disque 180
Já as denúncias de violência contra a mulher registradas pelo Ligue 180 cadastra e encaminha os casos aos órgãos competentes. “Além disso, a plataforma recebe reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento”, informa o ministério.

Fonte: Agência Brasil

Deixe seu comentário:

redacao@sesonoticias.com.br

Sugestão de pauta

Assuntos Relacionados

Veja também

Siga nosso Telegram

Acompanhe notícias do Serviço Social de todo o Brasil.